Vertentes de Mim
  UM TRAÇO SOBRE A ILUSÃO

Cada um de nós temos experiências únicas, assim como são únicas as reações também. Porém, quando modelamos nossas reações emocionais através dos critérios dos outros, é como se se, nessas ocasiões, estivéssemos estabelecendo metas ilusórias na vida. Tendo como base esses critérios alheios, criamos fantasias em nossa mente. Constantemente. Ignoramos fatos ou sentimentos que nos são inadmissíveis em nossa vida, embora sejam autêncticos e nossos , utilizando- conscientemente ou não- de mecanismos de defesa dos mais diversos. Ter somente o outrro como referência de nossas emoções e sentimentos traz-nos, quase sempre, frustrações aparentemente inexplicáveis.

Falando melhor, no dizer de Hammed, "somos nós mesmos que nos iludimos, por querer que as criaturas dêem o que não podem e que ajam como imaginamos que devam agir". Gostamos de alguém imensamente às vezes e alimentamos a idéia de que esse alguém possa corresponder-nos exatamente como esperamos, e assim vamos criando sonhos românticos entre fantasias e irrealidades.

Somos os únicos responsáveis  pela qualidade de vida que experimentamos, inclusive a vida emocional, por isso não creio que devamos culpar alguém por nosso desacertos no campo dos sentimentos. Embora o outro possa colaborar, e muito, com nossa estabilidade ou instabilidade emocionais, não posso delegar toda a responsabilidade de meus infortúnios interiores se depositei expectativas emocionais em outrem, esperando que este me supra as carências e necessidades emocionais, sem nunca antes me perguntar se é justa tal espera.

Mas, as ilusões que experimentamos na vida, como eu disse, são de diversas naturezas. Uns pensam que a posse material nos traz felicidade; outros pensam que o amor é garantido com fama e dinheiro; outros pensam que a força bruta lhe darão segurança; enquanto outros pensam que a prática sexual constante  lhes darão uma gratificação integral na vida.  As válvulas de escape são como momentos vetores temporários de nossas frustrações e inquietações íntimas. Porém, longe de resolver o problema, nos afastam ou nos fazem esquecer de nós mesmos, impedindo-nos, cada vez mais, de buscar em nós, os verdadeiros algozes de nós mesmos, a força para reverter, cada um a seu tempo, os quadros de toda sorte de angústias interiores.

Nossa ilusões, alimentadas pelas mesmas válvulas de escape, são como crenças distorcidas de quem tem, poe exemplo, o sexo ou o dinheiro como divindade suprema- inconscientemente às vezes. Tais ilusões, por nos proporcionar um estado de calmaria (temporária) em nossas emoções, desenvolvem o medo de abandoná-las. Renunciá-las não é mesmo fácil, se não percebermos que a alegria e o sofrimento  não estão nos fatos e nas coisas da vida, mas na forma como a mente os percebe.

Creio que, para que nossos atos e comportamentos sejam autêncticos, é preciso que nossas emoções devam ser percebidas como são reconhecidas por nossa consciência (que jamais nos trai); assim nossas expressões serão mais apropriadas às situações, num esforço de constante de melhoria.

Não sentir é como viver em constante ilusão. Reprimir  nossas emoções inibe o ritmo da pulsação interna, limita a vitalidade e reduz-nos a percepção. Ao reprimir uma emoção, é como se estivéssemos reprimindo algumas outras. Isso nos trará medo, e o resultado do medo é a perda do poder de pensar e agir com espontaneidade. Porém, o medo (até mesmo  porque o espaço que tenho aqui é pouco), é assunto para outro dia. Talvez, o próximo texto...



Escrito por Ivan às 20:19:30
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO VICENTE, PARQUE PRAINHA, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, Música, Cinema e vídeo, teatro, leituras, passeios
MSN - ivanildojosedaluzfilho@hotmail.com


HISTÓRICO



OUTROS SITES
 Callianteia
 UOL - O melhor conteúdo
 Luz de Luma
 Mas, hein?
 1000 imagens
 Idade da Pedra
 Espelho Feminino
 Teatro da mMente
 Esperando o Dia Amanhecer
 Jardim dos Girassóis
 Nas Estrelinhas
 Eu E Os Outros Eus
 Minha Lua
 Sammy In Sampa
 Nós Por Nós
 Gira Mundo, Gira Eu Girassol (Lidiane)
 LHNCR
 Loira Em Fuga
 Paula Dandolini
 Cá Entre Nós (Gui)
 De Ponta cabeça (Christiani Rodrigues)
 Palavras 1 (Patty)
 Vivendo Um Dia De Cada Vez (Advi "Morena" Catarina)
 Bonequinho de Luxo (Cristiano Contriras)
 Estátua da Fonte (Andressa Pacheco)
 Laço do Infinito (Tathiana)
 Uivos da Loba (Loba)
 Amar- Ela (Daniela Mann)
 Sem Grilo (Vivian)
 Sola Sol 3 (Karin)
 Heart's Place (Drika)
 Blogue da Magui (Magui)
 Páginas Viradas (Samara)
 Blogando Idéias (Joseane)
 (Maria Bonita)
 Koly Asas (Koly)


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!