Vertentes de Mim
  REPUBLICAÇÃO 8

O texto abaixo é a soma de dois textos escritos em dezembro de 2006. Um texto recente, eu sei, mas preciso que ele esteja aqui. Hoje, ele tem sentido mais intenso para mim. Também fiz umas alteraçõezinhas, para deixá-lo melhor, mais atual. Ver também o meu último texto em http://umcasal.blogspot.com

 

LEMBRANÇAS DE UM ENCONTRO- O QUE FICA (do que o coração guardou, não só porque às vezes ele tenta ser poético, mas porque ele parece ter memória e registra, nela, os momentos inesquecíveis).

O ENCONTRO FORA PREVISTO- Porque nos conhecemos, porque nos falávamos, porque nos gostávamos... porque nos gostamos. E nada há de comprometedor nisso. Existem duas almas que se viram. Que se sorriram. Que se viveram uns momentos- todos descomprometedores na prática, mas não sei no sentimento, se é que os sentimentos comprometem. Eu me encantei. Eu me rendi à um encanto, mas só tempos tempos depois. Me declarei portador dele, logo que soube. O porte, como é de se adivinhar, foi desproposital, inconsciente. Eu nem queria, aliás, evitaria se pudesse, ou se soubesse como. O que foi feito de mim, depois do encanto, somente eu saberia dizer o que passei a sentir, se me fosse possível encontrar as palavras certas.

O ENCONTRO FOI COMBINADO- Porque o acaso não existe. Porque a distância entre as duas almas não existe. O que existe são circunstâncias. E porque o acaso não existe, não por acaso nos conhecemos. Nem por acaso nos vimos, nos gostamos, nos sorrimos. E nem por acaso eu quis de novo, mais olhares, mais sorrisos. Era simples. Um dia. Um dia inteiro. Um dia numa vida inteira. Um dia para se lembrar a vida inteira.

O GOSTAR- Ninguém explica. E nem vou explicar. Mas o verbo parece ter um sentido restrito nos dias de hoje. Gostar parece ser pouco. Mas, penso que não. Gostar estar intimamente ligado ao que somos por dentro. E, gostar é involuntário. Mesmo que, no início não pareça, e evitamos, se for o caso de gostar, acabaremos gostando. Sem possibilidade de volta. É, não dá para explicar porque e nem o quanto gosto dela. Mas é o sentimento que fica.

O OLHAR- Porque cada olhar é único, para uns. Se é o mesmo para a maioria, é porque, talvez a maioria não goste de quem olha, ou o gostar, para essa maioria tem sentido restrito. Por ser único, o dela também não é igual a nenhum olhar. E o que fica, na memória de meu coração- pois que inventei a memória do coração, se não existia- dentre tantos olhares que conheço e conheci, é o dela. Não um olhar em momento especial. Mas um olhar de que, quando olha, somente ela poderia fazê-lo. Sei do que falo.

O SORRISO- Como ocorre com o olhar, o sorriso é único. Como acontece com o olhar, temos vários sorrisos. Mas sempre há um, o que parece imprimir-se na lembrança. O dela, lembro sempre. E, também o sei, é inevitável. E que me importa que para alguns, pareça somente um sorriso como outro qualquer. Para mim, se fosse como qualquer outro, como a memória do coração o locarizaria dentre tantos sorrisos, para lembrá-lo, com a frenquencia com que lembra?

O ABRAÇO- O encontro entre duas almas em comunhão de sentimentos, que em dados momentos, podem se tocar.

 ENCANTO- porque o dicionário diz que a palavra designa a pessoa que agrada muito, tendo o poder de nos maravilhar, por suas particularidades. Então, o carinho dela agrada. O sorriso dela agrada. O abraço dela agrada. O gostar dela agrada. Lembrar de tudo isso e do olhar dela, também agrada. Talvez, por tudo isso, ela seja um encanto!

SE A PAIXÃO FOSSE REALMENTE UM BÁLSAMO...Quem disse que ela é perfeita? Quem não tem conflitos internos? Que não tem dúvidas que lhe tiram o sono? Que não adota comportamentos repreensíveis, por vezes, como todo mundo? Quem disse que eu aprovo tudo nela? Hoje, minhas emoções sabem seu devido lugar. Que não sou mais uma pessoa de hormônios excessivamente descontrolados. E nem estou tendo delírios de paixão.

Koly, obrigado por seu carinho, sua atenção e seu respeito! Nem sei se mereço! Que você se lembre de agradecer aos céus pelas oportunidades, mesmo que sejam ásperas ou dificultosas, cabendo a sua parte ser engedrada com a satisfação de quem luta para alcançar seus propósitos.  E, embora eu não seja digno de exclusividade, que, em uma ou outra noite em que deitar sua cabecinha no travesseiro para agradecer, lembre que aqui tem uma pessoa que muitas vezes pensa em você. Como eu já lhe disse, existem uma veia e uma artéria em meu coração batizadas com seu nome e sobrenome. Nelas, o sangue pulsa forte.

 

Leiam uma espécie de Texto-Resposta e conheçam a Koly, em: http://kolyasas.zip.net

Meu outro blog: http://umcasal.blogspot.com



Escrito por Ivan às 10:07:45
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO VICENTE, PARQUE PRAINHA, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, Música, Cinema e vídeo, teatro, leituras, passeios
MSN - ivanildojosedaluzfilho@hotmail.com


HISTÓRICO



OUTROS SITES
 Callianteia
 UOL - O melhor conteúdo
 Luz de Luma
 Mas, hein?
 1000 imagens
 Idade da Pedra
 Espelho Feminino
 Teatro da mMente
 Esperando o Dia Amanhecer
 Jardim dos Girassóis
 Nas Estrelinhas
 Eu E Os Outros Eus
 Minha Lua
 Sammy In Sampa
 Nós Por Nós
 Gira Mundo, Gira Eu Girassol (Lidiane)
 LHNCR
 Loira Em Fuga
 Paula Dandolini
 Cá Entre Nós (Gui)
 De Ponta cabeça (Christiani Rodrigues)
 Palavras 1 (Patty)
 Vivendo Um Dia De Cada Vez (Advi "Morena" Catarina)
 Bonequinho de Luxo (Cristiano Contriras)
 Estátua da Fonte (Andressa Pacheco)
 Laço do Infinito (Tathiana)
 Uivos da Loba (Loba)
 Amar- Ela (Daniela Mann)
 Sem Grilo (Vivian)
 Sola Sol 3 (Karin)
 Heart's Place (Drika)
 Blogue da Magui (Magui)
 Páginas Viradas (Samara)
 Blogando Idéias (Joseane)
 (Maria Bonita)
 Koly Asas (Koly)


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!