Vertentes de Mim
 

Faz tempo que não escrevo sobre o Pedro Henrique- para os novos leitores que não conhecem essa criaturazinha  de três anos e pouquinho, podem acessar os posts de 13/05/05, 16/04/05, 20/04/05, 17/05/05, 24/05/05, 13/06/05, 24/05/05, 13/06/05, 01/08/05, 14/10/05 31/10/05 (com foto), 10/01/06 e 09/05/06. 

Como muitos sabem, Bebê Mais é uma coleção de seis formidáveis dvds educativos. Levei o pequeno para aloja e lhe disse que podia escolher dois dvds. Entre Bob Sponja (que ele adora), Turma da Mônica (que é viciado, inclusive quse precisando de tratamento), Chaves (que imita), Xuxa para baixinhos (em que baixa um bailarino tresloucado quando ele assiste os que tem em casa); ele escolheu os dois da série, que faltavam. Fiquei orgulhoso (he he he he he). Afinal, dentre tantos, ele escolheu as únicas opções cultas que tinha lá. Para a sua idade, naturalmente.

Outro dia levei ele no Aquário de Santos. Na entrada tem a figura de um pinguim estilizado. Ele: "papai, ó o pinbim!" Sorri pelo jeito meigo de ele falar e disse: "filho, não é pinbim; vou te ensinar..." E disse correta e pausadamente a palavra. Ele raciocinou dois ou três segundos e, como se não conseguisse falar a palavra, disse: "edátamente". Ou seja: "exatamente".

Às vezes falo: "vamos tomar um banho, botar uma roupa e sair". Depois que dou banho nele, passo um óleozinho (porque ele merece, não é?) no corpo dele e, depois de pentear seu cabelo ele pergunta: "papai, vedhia tó que tô tcherôso". Daí, tomo banho eu, coloco a roupa e ele me vem com um: "papai, votê tá tupegato". Ou seja: "papai, você tá super gato". Bom observador esse garoto.

Ontem, na Tela Quente eu disse para ele: "filho esse é o Jack Chan do desenho..." Ele ficou intrigado. Minutos depois um personagem chamou o Jacki Chan pelo nome de seu personagem. Ele foi enfático: "papai, não é o Jack Chan; é o Joe." Ele foi para o quarto com a mãe depois disso e eu fiquei na sala (durmo na sala sempre). Ele falou outra coisa engraçada e tive um acesso de riso. Não conseguia parar de rir e ele, como que contrariado disse: "papai, fica quieto e vai dumí...". Quase tive um ataque do coração de tanto rir.

Ele pede todos os dias para me ligar no trabalho. "Ooooiiii papaiiiiêêê, bom dia!". Eu sempre pergunto o que ele tá fazendo. E as respostas são variadas: "tô vendo dedenho"; ou "tô comendo pãodinho quentinho", ou "tomei banho e agora tô tupegato". Depois despede-se: "tchau, beso". E o meu dia fica mais colorido.

Sair com ele é muito bom. Quase não pega na minha mão, mas não tenho problemas com ele na rua. É atencioso a tudo. Me pergunta mil vezes a mesma coisa. E, aponta milharesa de coisas na rua. "Papai, óia tó..." e diz o nome da colisa que é para eu olhar! Ele só me pergunta a mesma coisa mil vezes para me chatear? Os psicólogos infantis garantem que não. Dizem que a criança se sente querida e segura ao ter uma coisa afirmada pela enésima vez. É como uma confirmação do aprendizado. Aliás, após o novo, as crianças gostam da privisibilidade. Por isso vêm o mesmo filme várias vezes.

E quando eu pergunto: "cadê o meu pequeno?". Ele responde: "Eu!". daí vem e me abraça. Se agarra um pouquinho, ganho dois bejos no rosto e alguma calma no coração.

É, meu filho cresce esperto. Peço a Deus a sabedoria para auxiliá-lo na medida creta em seu desenvolvimento. Interferir somente onde devo interferir, e sempre na condição de pai-amigo. Dizer o que tem que ser dito. Brincar sempre de viver com ele quando for a proposta. Aliás, desde que ele nasceu, me sinto cada dia mais responsável. aprendi muiuto com ele que, sem saber, acrescenta a cada dia mais vida ao meu viver.

 

Rosa, eu li tudo o que escreveu, não só a primeira frase. Adoro ler os comentários e os leio todos. E, olha, existem vários outros blogueiros bons, muitos melhores que eu. Se quiser, me mande um e-mail ou me adicione no MSN (ivanjdlf@gmail ou ivanildojosedaluzfilho@hotmail.com)

No www.catanduvanarede.com estarei republicando todos os Desmembramentos. O primeiro já saiu. Entrem no site e verão, à direito, um link para minha coluna.

Acho que vou precisar rever minha lista de links. Tem tanta gente nova aparecendo por aqui, todos me dispensando tanto carinho. Agradeço a todos! E espero continuar refletindo junto com vocês!



Escrito por Ivan às 17:16:03
[] [envie esta mensagem] []


 
  TENTANDO DOMINAR AS PALAVRAS

NOSSA! ESTOU MESMO IMPRESSIONADO!

Recebi muitos elogios por e-mails, msn e comentários aqui no blog por causa de meu último texto! Me vali da síntese de um pensamento meu, com palavras nem tão fáceis assim, he he he; e ainda assim, a repercussão foi tanta, que me sinto de ego massageado.

A dificuldade em escrever está na frieza das palavras. As palavras, por si só não têm sentimentos, quando isoladas. Precisam ser bem combinadas. Quando escrevo, escrevo uma vez somente. Não faço rascunhos e nem tenho o hábito de guardar textos para publicar. Sento em frente ao computador e escrevo. Me sinto mais sincero e autêntico assim (é um sentimento pessoal, e nada tenho contra os que fazem diferentes).

Falar é mais difícil que escrever, porque, numa conversa ao vivo, as possibilidades de nos desnudarmos é muito maior. O brilho nos olhos, os lábios trêmulos, a gagueira da tensão, os trejeitos, os gestos das mãos, o desvio de olhares, etc.; tudo contribui para que sejamos descobertos, ou pelo menos desconfiados, em nossas emoções. E gosto mais de falar e ouvir falar, que escrever ou ler.

Mas escrevo porque gosto. E nem faço isso tão bem assim. E faço muito isso no blog porque descobri uma forma de trocar impressões e informações edificantes. Os blogs que visito frequentemente me trazem essas emoções, cada qual em seu estilo, essas emoções. Aliás, se eu juntar os últimos comentários, com certeza monto um post lindíssimo. Pelo carinho que recebo aqui, mesmo quando não concordam, o respeito por vocês, através do que escrevo é o mínimo que devo. Por isso, na hora de escrever, atento para alguns itens tão importantes quanto exercito na hora de falar.

Verificar o que dou com minhas palavras. Automaticamente (como qualquer mortal) transfiro estados de alma para aqueles que me lêm. Não é por escrever palavras selecionadas, o construir frases caprichadas que colherei entendimento. Mesmo que minha gramática corretíssima, é preciso que eu atente nos sentimentos que vou impregnar nela. Como nossa palavras está carregada de nosso próprio espírito ou alma, injetamos nela os nossos sentimentos a todos aqueles que tem contato com o que escrevemos.

Me esforço por analisar o que escrevo. Essa relação que estabeleço com vocês é como uma doação de uma parte de mim. Minhas opiniões expressas são pequenos traços do que carrego, ou esforço-me por carregar em meu coração. Algumas outras coisas que escrevo podem ser somente o que ainda almejo, mas a identificação com o que penso e sinto se mantém. Emmnuel diz que cada frase é semente viva. Pelas palavras influenciamos, mesmo que indiretamente.

proponho que estudemos nossas palavras, cada vez mais, para entendermos sua importância na Vida. O diálogo é como um agente que nos expõe noss mundo íntimo. A palavra é como o espelho que nos reflete a personalidade. Carregada de sentimentos, que sejam sempre sinceras e, imbuídas nas boas intenções, possam cada vez mais estreitar nossas relações com as outras pessoas e seus mundos, compartilhando mistérios, belezas e afetos.

 

Responderei a alguns comentários por conta de meu último texto.

Rosa, não tem problema se você não tem blog. Será sempre bem vinda por aqui.

No www.catanduvanarede.com estarei republicando todos os Desmembramentos. O primeiro já saiu. Entrem no site e verão, à direito, um link para minha coluna.

Não Vania, não desisti do grupo! Lançarei as propostas dele em breve. E obrigado por lembrar!

A partir de hoje, vou tentar selecionar uma imagem para ilustrar os posts.



Escrito por Ivan às 11:56:20
[] [envie esta mensagem] []


 
 

A PIOR MENTIRA (inspirado num outro texto que escrevi uns meses atrás)

Sendo dolorosíssimo o preço que se paga pela dissimulação e manutenção das máscaras, não é à toa que Renato Russo cantava que "mentir para si mesmo é sempre a pior mentira". Além disso, o esforço para reparar as atitudes desonestas que vivemos cometendo conosco mesmos também deve ser grande... e corajoso!

Quantas vezes negamos, em nós, certas emoções autênticas? Mesmo diante de situações que nos tenham machucado muito, será que devemos ignorar nossos sentimentos (o que equivale a nos ignorar) nesses momentos?

Hammed diz que a reparação é o ato de compensar ou ressarcir prejuízos que causamos, não apenas aos outros, mas também a nós mesmos, através de posturas inadequadas. Ou seja, abrir mão de nossos sentimentos em favor de alguém, somente para receber a aprovação e consideração alheia fará com que as máscaras que carregamos, se mantenham mais firmes e fixas. Viver o direito de sentirmos nossas emoções, é como sermos honestos conosoco mesmos. Do contrário, nossa capacidade de sentir corretamente diminui. E a interpretação equivocada da vida nos conduz a buscas irreais, também, porque não entendemos nossos sentimentos; o que torna difícil a reparação das faltas.

Aceitar nossas emoções, entendê-las, aprender a conviver com algumas e, aos poucos, eliminado outras é fundamental. Sentir é diferente de agir, pois não é um ato em si. Sentir raiva, por exemplo, é diferente de cometer uma violência. Ou, sentir afeto é diferente de acariciar. É preciso discernir qual decisão tomaremos diante de nossas emoções e não censurá-las por sentí-las. Daí a importância do esforço na procura do saber lidar com nossas emoções. E, me permitir sentí-las é exercício para que eu controle minhas emoções.

A autorepressão não é o melhor caminho para o entendimento do que sinto. Análises frequentes sobre nossos comportamentos nos ajudarão a identificar os atos incorretos que vivenciamos, associando-os aos sentimentos que os originaram e, partir daí, equilibrá-los. Reparar nossas faltas conosos mesmos é a fórmula feliz para evitar dores. Posso assumir minha individualidade ou reprimí-las. A censura, neste caso, poda, fere. E, apontar no outro suas falhas, às vezes parace nos dar uma falsa sensação de que somos melhores. Confrontar muitas de nossas emoções é fundamental para que, cada vez mais, assumamos o compromisso do desenvolvimento de nossa estabilidade emocional, uma atividade pessoal e intransferível.

Lembrando ainda amúsica, é necessário acabar com os esforços que fazemos para achar desculpas e culpados para todas as nossas insatisfações. Ao contrário, é preciso que enxerguemos as tribulações da vida como oportunidades de crescimento, onde a própria vida parece nos convidar ao exercício de nossas potencialidade latentes e positivas da alma, encarando a verdade de que, no fim das contas, a decisão pelo tipo de vida emocional que levamos é individual.

Para ver meus textos no www.catanduvanarede.com, basta que entrem no site, procurem o link "colaboradores" ou "ver todos" e lá, procurem Ivan da Luz. Dia 16 deve sair novo texto. Em dois ou três dias, nova publicação.

Continua minha campanha para que vocês conheçam a Sammy: www.sammyinsampa.zip.net



Escrito por Ivan às 19:36:35
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO VICENTE, PARQUE PRAINHA, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, Música, Cinema e vídeo, teatro, leituras, passeios
MSN - ivanildojosedaluzfilho@hotmail.com


HISTÓRICO



OUTROS SITES
 Callianteia
 UOL - O melhor conteúdo
 Luz de Luma
 Mas, hein?
 1000 imagens
 Idade da Pedra
 Espelho Feminino
 Teatro da mMente
 Esperando o Dia Amanhecer
 Jardim dos Girassóis
 Nas Estrelinhas
 Eu E Os Outros Eus
 Minha Lua
 Sammy In Sampa
 Nós Por Nós
 Gira Mundo, Gira Eu Girassol (Lidiane)
 LHNCR
 Loira Em Fuga
 Paula Dandolini
 Cá Entre Nós (Gui)
 De Ponta cabeça (Christiani Rodrigues)
 Palavras 1 (Patty)
 Vivendo Um Dia De Cada Vez (Advi "Morena" Catarina)
 Bonequinho de Luxo (Cristiano Contriras)
 Estátua da Fonte (Andressa Pacheco)
 Laço do Infinito (Tathiana)
 Uivos da Loba (Loba)
 Amar- Ela (Daniela Mann)
 Sem Grilo (Vivian)
 Sola Sol 3 (Karin)
 Heart's Place (Drika)
 Blogue da Magui (Magui)
 Páginas Viradas (Samara)
 Blogando Idéias (Joseane)
 (Maria Bonita)
 Koly Asas (Koly)


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!